Noticias

Planalto mexeu em agendas após delação da JBS diz o Globo

Segundo “Época”, página de 2014 com reunião de Temer pode ter sido alterada

A revista “Época” deste fim de semana revela que o Palácio do Planalto manipulou as agendas do presidente Michel Temer no dia 18 de maio, horas após ser deflagrada a Operação Patmos, baseada na delação premiada dos donos da JBS, que atingiu em cheio o presidente.

De acordo com a revista, a página oficial do Planalto que armazena as informações da agenda do dia 18 de agosto de 2014, quando Temer ainda era vice-presidente, foi alterada no mesmo dia da deflagração da operação, há duas semanas.

Essa agenda de três anos atrás tem importância para as investigações pois teria sido neste dia que o lobista do grupo J&F, Ricardo Saud, viajou a Brasília para comunicar pessoalmente a Michel Temer que obteve o aval para o repasse de R$ 15 milhões ao PMDB na campanha eleitoral.

O recurso seria parte de um acordo feito com a campanha de Dilma Rousseff para compra do apoio de aliados. O relato é parte da delação de Saud.

A agenda eletrônica da vicePresidência da República daquele dia registra apenas uma informação: “Sem compromisso oficial”. A revista ouviu dois peritos da Polícia Federal, especialistas em informática, que confirmaram a alteração na agenda antiga.

A Presidência admitiu, em nota à revista, ter editado agendas antigas no dia da operação, mas que houve “apenas uma transferência dos calendários para bancos de dados para evitar problemas tecnológicos”, sem alteração de conteúdo.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta