Noticias

Governo cobra fidelidade de aliados na reforma é o título da nota principal da coluna do Estadão

O governo vai exigir que os partidos integrantes da base aliada votem a favor da proposta de reforma da Previdência na Comissão Especial que debate o assunto na Câmara. Segundo o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, que se reuniu ontem com o presidente Michel Temer para discutir o tema, a ideia é que o governo obtenha uma “vitória expressiva” na comissão, mandando um sinal claro de sua força política. Assim, os líderes aliados poderão até trocar seus indicados dentro da comissão, caso sintam que existe o risco de algum deles não querer votar a favor do projeto de reforma.

Série de notas na coluna do Estadão diz que Temer evita mencionar Renan em reuniões e negocia valor com Temer

» Quero distância. Em dois jantares com seis senadores, Michel Temer evitou ao máximo mencionar o emblemático “Caso Renan”. Falou das reformas, da economia, do Congresso e, muito rapidamente, disse que seria difícil atender aos anseios de Renan.

» Impasse matemático. O governador de Alagoas, Renan Filho, tenta negociar ressarcimento de R$ 800 milhões referentes à venda da Companhia Energética de Alagoas (Ceal). O governo aceita pagar a metade.

Renata Abreu vai presidir comissão de projeto de lei que acaba coligações e cláusula de barreiras, diz nota na coluna od Estadão

» Polêmicas. A deputada Renata Abreu (PTB-SP) vai presidir a Comissão Especial da Reforma Política na Câmara, que trata da polêmica PEC do fim das coligações partidárias e da cláusula de barreiras. A proposta já passou no Senado.

Hauly quer formular parecer sobre reforma tributária, diz nota na coluna do Estadão

» A passos lentos. O deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) tem conversado com os secretários estaduais de Fazenda para formular parecer sobre a reforma Tributária.

Kassab deve esperar posição de Serra em eleições para definir futuro, diz série de notas na coluna do Estadão

» Depende dele. O ministro da Ciência e Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), vai esperar o senador José Serra (PSDB) definir seu futuro político para escolher qual cargo vai disputar nas eleições.

» Meu fechamento é você. Aliado e amigo de Serra, Kassab afirma que não quer disputar nada contra ele. Se Serra concorrer à Presidência, Kassab disputará o governo de São Paulo ou tentará uma vaga no Senado.

» Projeções. Se o tucano for candidato ao governo, Kassab não descarta a possibilidade de ser vice na chapa, repetindo a dobradinha que levou o tucano à Prefeitura de São Paulo.

Deixe uma resposta