Lava Jato

Lula diz que nota de instituto sobre tríplex não teve seu aval é o título de matéria na Folha

depoimento de Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz Sergio Moro, na quarta-feira (10), teve momentos em que o ex-presidente contradisse pontos de sua defesa divulgados anteriormente, como uma nota do Instituto Lula de 2016.

Na audiência, Lula afirmou, por exemplo, que desconhecia benfeitorias no tríplex em Guarujá (SP) e que não falou a respeito com sua mulher, Marisa Letícia.

Um dos procuradores do caso, Roberson Pozzobon, no entanto, perguntou acerca de nota divulgada no início do ano passado sobre o caso que afirmava que reformas e modificações no imóvel “naturalmente seriam incorporadas ao valor final da compra”.

Lula respondeu ao procurador que não é dirigente do instituto e que os comunicados são elaborados pela direção “em combinação com os advogados que conhecem o projeto e o processo todo”.

“Nem sempre quando a nota é feita eu estou no instituto, nem sempre eu estou em São Paulo. Às vezes eu fico sabendo da nota pela imprensa”, afirmou.

Ele não especificou se o conteúdo da nota era correto e repetiu que “não tinha conhecimento” das reformas.

“O espírito da nota é dizer que, mesmo se tivesse tudo certo, depois do carnaval feito em cima do tríplex, mesmo que eu tomasse a decisão [de compra], não tinha como utilizar o apartamento, porque aquilo virou uma coisa ‘bichada’.”

SÍTIO

Lula também falou, em seu depoimento, que tratou de um projeto de cozinha em Atibaia (SP) com Léo Pinheiro e com Paulo Gordilho, um arquiteto da empreiteira.

O sítio utilizado por Lula no interior de São Paulo não é tema da ação penal na qual ele foi ouvido, mas o assunto foi levantado quando a Procuradoria perguntou sobre um encontro com o petista relatado pelo empreiteiro, em depoimento em abril.

Lula disse que nem se lembrava da visita do empresário a seu apartamento em São Bernardo do Campo (SP) e afirmou que não foi discutida a compra do tríplex.

“Acho que eles tinham ido discutir a cozinha, que também não é assunto para discutir agora, lá de Atibaia. Eu acho”, disse Lula.

O procurador insistiu no tema do encontro, e o petista reafirmou que discutiu “apenas a questão da cozinha”.

Desde a revelação de que frequentava um sítio em Atibaia que teve obras bancadas pela Odebrecht e pela OAS, a defesa de Lula vem afirmando que o sítio não é dele. Os donos formais, Jonas Suassuna e Fernando Bittar, são sócios de um dos filhos dele.

Em outro momento do interrogatório, Lula disse que não iria falar a respeito da propriedade rural. “Quando chegar o inquérito do sítio, terei um imenso prazer de estar aqui. Mas agora é hora de resolver o tríplex.”

A investigação sobre o caso ainda não foi encerrada e não virou ação penal.

VACCARI

No interrogatório desta quarta, Moro afirmou que o ex-presidente deu respostas diferentes para uma mesma pergunta, sobre a relação entre o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque.

Ao falar sobre os diretores da estatal, Moro perguntou quem sugeriu o nome de Duque, preso há mais de dois anos, para a área de Serviços da companhia e também se o petista tinha conhecimento de “alguma relação” do ex-diretor com Vaccari. Lula disse “não sei” e acrescentou: “Sei que tinha porque na denúncia [dos procuradores] aparece que tinham.”

Um minuto e meio depois, Lula falou sobre encontro que teve com Duque, no Aeroporto de Congonhas (SP), e contou que foi Vaccari quem articulou a reunião. “Pedi para o Vaccari, porque eu não tinha amizade com o Duque, trazer o Duque para conversar.”

Moro, a seguir, disse: “Há pouco perguntei se o senhor conhecia, sabia se eles tinham uma relação e o senhor disse que não. Então o senhor sabia que eles tinham?”

O ex-presidente, então, respondeu que “relação de amizade é uma coisa e relação é outra”.

O encontro foi revelado na última sexta (5) por Duque, que insinuou que Lula pediu que ele fechasse contas no exterior, já com a Lava Jato em andamento. Lula disse que apenas perguntou se o ex-diretor tinha conta fora do país e que, ao receber a negativa, não insistiu no assunto.

Deixe um Comentario