Judiciário e Legislativo

Proposta de fim do foro privilegiado incomoda cúpula dos militares, diz série de notas na Monica Bergamo

A proposta de fim do foro privilegiado, em discussão no STF (Supremo Tribunal Federal) e no Congresso, causa inquietação na cúpula das Forças Armadas. Os quatro comandantes militares (Chefe do Estado Maior, do Exército, da Marinha e da Aeronáutica) gozam da prerrogativa.

PRIMEIRO DEGRAU Com o fim do foro, os comandantes poderiam ser processados por um juiz de primeiro grau.

ÚLTIMO DEGRAU O ministro da Defesa, Raul Jungmann, confirma a tensão. “Essa discussão compete ao Judiciário e ao Legislativo. Mas há, de fato, uma preocupação com a perda do foro, que pode criar uma situação complicada para os responsáveis pelo comando de dezenas de milhares de homens”, afirma ele.

ALERTA A preocupação dos militares já chegou ao Congresso e ao STF, mas sem uma proposta alternativa por parte deles. “O que for decidido obviamente será cumprido. Mas que há uma preocupação, há”, afirma Jungmann.

Deixe uma resposta