Governo

Programa de Marcela Temer ainda não saiu do papel, diz O Globo

Apadrinhado pela primeira-dama Marcela Temer e lançado há sete meses em cerimônia no Palácio do Planalto, o programa Criança Feliz ainda não começou a atender beneficiários. Só para este ano, a verba prevista para o programa caiu de R$ 1 bilhão para R$ 300 milhões.

As prefeituras podem ter dificuldade de contratar. Todas estão quebradas — disse ao GLOBO o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra.

O Planalto cogita parcerias privadas para fazer o programa andar. Uma possibilidade é usar estudantes de ensino superior de saúde e de licenciatura como monitores, por meio de programas de extensão ou estágio.

Estou falando com o Mendonça Filho (ministro da Educação). Sugeri que fosse algo curricular essa possibilidade de participar do Criança Feliz — afirmou Terra.

Marcela Temer já teve reuniões com representantes do grupo educacional Kroton e do hospital Albert Einstein, além de fundações filantrópicas, órgãos das Nações Unidas e ONGs. A Kroton colocou à disposição estúdios para capacitação e comunicação em todo o Brasil.

Até agora, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) só anunciou parcerias com fundações sociais, como a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Instituto Alfa e Beto, e a Cátedra Instituto Ayrton Senna.

Dos 3.279 municípios elegíveis, 2.547 aderiram ao Criança Feliz — 54 são no Rio. Bahia, Minas Gerais e São Paulo são os estados com mais cidades no programa.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta