Crise

PSDB já discute nome de sucessor de Temer, diz a coluna do Estadão

Após o conteúdo da delação do empresário Joesley Batista vir à tona, o PSDB se reuniu no gabinete do senador Tasso Jereissati para discutir a crise e nomes que possam suceder ao presidente Michel Temer, fortemente atingido pelo delator. A conclusão dos tucanos é de que o melhor nome seria o da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia. A preferência dos tucanos seria o ex- presidente FHC, mas concluiu-se que ela reuniria mais apoio entre os demais partidos. A OAB estuda pedir o impeachment de Temer, mas há quem aposte em renúncia.

» Queda. O PSDB, partido mais fiel e aliado do governo Temer, já admite que a permanência do presidente fica “insustentável”. O ministro Antonio Imbassahy, da articulação política do governo, participou da reunião no gabinete de Tasso.

» Afastamento. A bancada jovem do PSDB quer a saída da sigla do governo Temer. O pedido será formalizado hoje.

PDT se reúne contra Temer, diz nota na coluna do Estadão

» CLICK. Após a revelação da delação de Joesley Batista, a oposição na Câmara se reuniu na liderança do PDT para articular ação contra o presidente Temer.

Deixe uma resposta