Congresso

Fufuca na presidência da Câmara é o título de matéria no Estadão

O presente de aniversário do deputado André Fufuca (PP-MA), que neste domingo, 27, completa 28 anos, não é surpresa para ninguém: a cadeira da presidência da Câmara durante os oito dias em que Michel Temer deixará o País em viagem à China. Fufuquinha, como é conhecido em seu Estado, destacou-se como um fiel escudeiro do hoje deputado cassado (e preso pela Lava Jato) Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

As circunstâncias que devem entregar temporariamente a função para um representante do Centrão são apenas protocolares. Com a viagem do presidente da República, prevista para terça-feira, Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Casa, vai assumir o Palácio do Planalto. O sucessor de Maia, deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), não vai ocupar a vaga porque estará na comitiva de Temer para o encontro de líderes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Logo, “a cadeira” será ocupada pelo segundo-vice-presidente, o Fufuquinha.

O deputado ganhou destaque ao se indispor com o também deputado Júlio Delgado (PSB-MG) durante o depoimento de Cunha no Conselho de Ética, em maio do ano passado. Na ocasião, Fufuca havia sido recém-nomeado para o colegiado, movimento que foi considerado suspeito por aqueles congressistas que enxergavam em Fufuca um soldado a serviço do peemedebista. 

Delgado afirmou que Fufuca chamava Cunha de “papi” nos corredores do Congresso. A reação de Fufuca é sucesso no YouTube. Ele aparece chamando Delgado de “moleque” e diz que nunca usou a expressão “papi” porque ela seria “afeminada”. Apesar das negativas, o furor em defender Cunha nunca foi disfarçável. Em plenário, ele chegou a comparar a acusação contra Cunha à contra Tiradentes, herói da Inconfidência.

Fufuca votou a favor do impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff e contra o afastamento de Temer. No último caso, passou a sessão inteira postado atrás de Maia. A exposição fez com que o deputado virasse meme na internet. No mais compartilhado deles, o deputado foi comparado ao novo Zacarias, interpretado pelo ator e comediante Gui Santana, no remake de Os Trapalhões.

Prematuro. Fufuca nasceu em Santa Inês, no Maranhão. De família tradicional na política, André Luiz de Carvalho Ribeiro herdou o apelido do pai, Fufuca Dantas (Fufuca é uma derivação de Francisco), que é prefeito de Alto Alegre do Pindaré. Por isso, no Maranhão, o Fufuca deputado é chamado de Fufuquinha.

Fufuca gosta de contar que nasceu prematuro, com sete meses. Aos 21 anos, ainda estudante de Medicina, ele se tornou o deputado estadual mais jovem do País, eleito pelo PSDB. Em 2014, foi eleito deputado federal pelo PEN, com 56.879 votos. Em 2016, trocou o PEN pelo PP. 

Embora tenham ligações históricas, as famílias dos Fufuca e os Sarney andam com a relação estremecida. Fufuca tem tentado uma aproximação com o atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B).

A manobra tem rendido problemas para o deputado. Ele tem sido vaiado por simpatizantes de Dino quando participa de algum evento com o governador. Os militantes não perdoam o fato de ele ter votado pelo afastamento de Dilma. Procurada pela reportagem, a assessoria do deputado disse que ele só se manifestará sobre a hipótese de ocupar a presidência da Câmara se ela vier a ser oficialmente anunciada.

Deixe uma resposta