Congresso

Temer almoça com ministros tucanos e recebe Sarney, diz O Globo

Presidente busca apoio do PSDB para tentar vencer a crise política

O presidente Michel Temer almoçou ontem com três ministros do PSDB. O encontro, no Palácio do Jaburu, durou cerca de três horas e reuniu os ministros Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Bruno Araújo (Cidades), além do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, não estava. O PSDB é fundamental para Temer, na tentativa de vencer a crise política.

A cúpula do partido têm evitado um rompimento com o governo, defendida por setores da base. A bancada paulista, por exemplo, pediu para que os líderes abandonassem o governo Temer logo após a divulgação do conteúdo das delações dos executivos da JBS.

No entanto, o presidente do PSDB, o senador Tasso Jereissati, pediu para aguardar a decisão da Justiça. Tasso alertou os correligionários que o PSDB é um dos principais pilares do governo e deve ter cautela antes de tomar qualquer decisão.

Depois do almoço com os ministros tucanos, foi a vez de Temer receber o ex-presidente José Sarney, no Palácio do Jaburu. Sarney tenta articular diretamente o desfecho da crise política, com conversas dentro e fora do PMDB. Sarney estava sozinho, acompanhado do motorista. Após o peemedebista, quem chegou ao palácio foi o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco.

ENCONTRO COM DEPUTADO

Temer também se encontrou pela manhã com o deputado Júlio César (PSD-PI), no Jaburu. O parlamentar disse que Temer estava “tranquilo”. A conversa, segundo ele, foi apenas sobre o projeto que trata da legalização (convalidação) dos incentivos fiscais dados pelos estados dentro da chamada guerra fiscal. A Câmara pretende votar o projeto na próxima terça-feira, e o assunto é de interesse da bancada do Nordeste, da qual o deputado é coordenador.

O presidente estava tranquilo. Foi uma conversa de uns dez minutos, e falamos especificamente do projeto da convalidação — disse Júlio César.

Não havia ministros com Temer. O deputado negou que tenham falado sobre a crise envolvendo o presidente, mas Temer tem recebido vários parlamentares na tentativa de votar a agenda do governo e mostrar uma certa normalidade na gestão. Ele disse que todos estão em compasso de espera.

Amanhã, mesmo com a turbulência, o presidente tem um evento empresarial à noite.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta