Noticias

JBS teme ser retaliada pelo governo Temer é o título da nota principal na coluna do Estadão

Executivos da JBS procuraram dirigentes da Receita Federal preocupados com especulações de que o governo havia determinado uma devassa nas contas da empresa. Seria uma retaliação pelo fato de Joesley Batista ter acusado o presidente Michel Temer de receber propina. Os interlocutores da empresa receberam uma negativa como resposta, mas foram avisados de que há vários procedimentos instaurados envolvendo firmas da holding J&F e outros serão abertos com base nos crimes confessados pelos donos do grupo em delação premiada.

Recado. Na conversa com a alta cúpula da Receita, o representante da JBS mencionou ter ouvido dizer que José Guilherme Antunes de Vasconcelos, superintendente do órgão em SP, é muito próximo ao presidente Michel Temer.

» Prepara o bolso. A Receita Federal tem sido impiedosa com as empresas investigadas. Desde que a Operação Lava Jato foi instaurada, as multas para pessoas físicas e jurídicas já chegam a R$ 15 bilhões.

» É pesado. Contra alvos da Operação Zelotes, que investigou corrupção no Carf e tráfico de influência envolvendo o ex-presidente Lula e seu filho mais novo, as multas já em cobrança somam R$ 150 milhões.

Deixe uma resposta