Noticias

Beco sem saída é o título de nota principal no Jogo do Poder no Globo

O projeto de reforma política em discussão na Câmara pode levar as eleições de 2018 a uma enrascada. O texto prevê a criação de um Fundo de Financiamento da Democracia, com recursos do Orçamento da União, no valor de R$ 2,1 bilhões. É três vezes maior que a dotação do Fundo Partidário para este ano. Os recursos terão de bancar 35 partidos, mas 98% do total irão para as 25 legendas que elegeram representantes em 2014. Um terço do valor foi reservado às campanhas majoritárias. E o restante, cerca de R$ 1,4 bilhão, às campanhas de deputados federais e estaduais. Na eleição passada, houve 24 mil candidatos a essas vagas. Se a regra estivesse em vigor, cada um teria R$ 58, 3 mil para custear sua eleição. Uma revisão nas regras que proíbem doações eleitorais de empresas já é defendida, inclusive pelo ministro Gilmar Mendes, do STF.

Uma ideia e uma câmera

Para reduzir o custo das eleições, diante da perspectiva de contar com o financiamento público, o deputado Miro Teixeira (Rede) propõe voltar ao modelo de propaganda eleitoral que vigorava entre 1966 e 1970. O candidato, uma câmera no estúdio e nada mais. Caberia a cada um dar seu recado, ao vivo, usando o tempo disponível ao partido. Seria o fim da era dos marqueteiros.

Ministros preferem não usar páginas oficiais para defesas, diz nota no Poder em jogo no Globo

Domínio público

Ministros que são alvo de inquéritos autorizados pelo ministro do STF Edson Fachin preferiram não usar a página oficial das pastas na internet para se defender. Dos oito investigados, apenas Hélder Barbalho (Integração) divulgou nota no site do ministério.

Vinte executivos da OAS negociam delação, diz nota no Poder em Jogo no Globo

Depois do terremoto Odebrecht, mais uma leva de depoimentos vai continuar a sacudir o mundo político. E os tremores também vêm da Bahia: vinte executivos da construtora OAS estão negociando os termos de uma colaboração premiada com a Justiça. Segundo relatos do meio jurídico, o ex-presidente da empreiteira, Leo Pinheiro, será contundente.

Crescem apostas em delação da JBS, diz nota no Poder em Jogo no Globo

Grife

No Congresso há outro nome de empresa, além das empreiteiras, que já tira o sono de muita gente. Crescem as apostas em uma colaboração premiada da JBS.

Deixe uma resposta