Noticias

Lobão briga por cargo na BrasilCap, diz nota no Lauro Jardim

O uivo

Edison Lobão pode estar enrolado até o pescoço na Lava Jato, mas não deixa o poder escorrer pelas mãos. No dia 20, Márcio, o filho que por sua indicação ocupa a presidência da BrasilCap há nove anos, foi avisado que deixaria o cargo também por envolvimento na Lava Jato. Lobão pai não se conformou. Foi até Michel Temer, uivou forte e conseguiu manter o filhão no cargo.

Waldir Maranhão quer mudar prazo de prescrição de crimes contra administração pública, diz nota no Lauro Jardim

Pouco razoável

Waldir Maranhão, o trapalhão do impeachment, pode ser acusado de tudo excerto de falta de ousadia.

Acabou de apresentar um projeto para diminuir o prazo de prescrisção dos crimes contra a administração pública. Hoje, as sanções ocorrem “até cinco anos” depois de o funcionário deixar cargo. Maranhão quer que seja “até cinco anos após a ocorrência do fato”.

Presidente da Vale ganha R$ 550 mi por mês, diz nota no Lauro Jardim

Não é pouco

Só de salário o novo presidente da Vale, Fabio Schwartsman, vai ganhar R$ 550 mil por mês. Entre bônus (em anos bons, claro) e outras vantagens, porém, a remuneração anual fica em torno dos R$ 12 milhões.

Pressões políticas

A propósito, Murilo Ferreira, o presidente que sai da Vale, deixou a prudência mineira do armário e, numa palestra a investidores em São Paulo, na quarta-feira, chutou o balde. Disse que o maior desafio de Schvartsman será “resistir às pressões políticas” e citou textualmente Aécio Neves como exemplo.

Deixe uma resposta