Noticias

CCJ da Câmara discute união estável homossexual, diz nota no Brasil Confidencial na Istoé

Toma lá dá cá

A CCJ aprovou o seu projeto que autoriza a união estável e o casamento homossexual. Mas houve pedido de emenda contrária…

Os parlamentares têm o direto de se manifestarem democraticamente. Mas isso é uma matéria vencida, datada. É um absurdo ser contra até o que o STF já se posicionou e que a sociedade já assimilou.

A sociedade está caminhando para trás, como a proposta de retroceder, por exemplo, em casos de aborto já autorizados pela lei?

Tivemos uma liberalização da sociedade muito grande, ela foi reprimida na ditadura, mas que desabrochou na TV Mulher (exibido na década de 80 com a participação de Marta). Naquela época, discutíamos coisas tipo se a masturbação podia dar pelo nas mãos, se a homossexualidade era doença e a necessidade da virgindade. Hoje, temos outra discussão de direitos individuais. Especialmente com as redes sociais, quem não tinha voz para nada hoje tem influência. Então avançamos.

O debate deste projeto na Câmara será difícil?

É claro que haverá uma discussão forte, mas tenho certeza de que vão decidir o que já é prevalecente na sociedade.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta