Noticias

Se morrer, faz parte’ é o título de matéria no Globo

Jucá diz que Congresso não pode ficar ‘tremendo’ por lista de Janot

Líder do governo no Senado e presidente nacional do PMDB, Romero Jucá (RR) afirmou ontem ao GLOBO que o Congresso não pode ficar paralisado, “tremendo”, aguardando a divulgação dos políticos implicados na lista do procurador-geral da República.

Antes da entrega da lista, em que é citado, Jucá disse que a resposta que o Congresso deve dar às investigações é trabalhar para aprovar as reformas. Quanto às questões jurídicas, devem ser resolvidas no STF.

A melhor resposta que o Congresso pode dar é trabalhar, votar aquilo que precisa ser votado para recuperar a economia e fazer o Brasil voltar a crescer. Não é ficar paralisado, tremendo, esperando o que vai acontecer. Temos que responder com trabalho, não com paralisia. O governo quer agilidade — disse Jucá. Que complementou: — Estamos na guerra e, se morrer na guerra, acontece, faz parte.

O nome de Jucá apareceu entre os 83 pedidos de abertura de inquérito. O senador, que já disse ser necessário “estancar a sangria da Lava-Jato”, teria recebido mais de R$ 22 milhões para apoiar medidas provisórias e emendas de interesse da Odebrecht.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta