Noticias

Investigados não são réus, diz presidente do Senado é o título de matéria no Globo

Eunício Oliveira é um dos alvos da investigação

Em nota como presidente do Senado, embora seja alvo de um inquérito, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou que a Casa “recebe com absoluta serenidade e confiança na Justiça o envio ao Supremo Tribunal Federal dos pedidos de investigação relacionados a alguns de seus integrantes”. Ainda no comunicado, disse que “pedidos de investigação não convertem investigados em réus e nem são sentenças proferidas. Há que se obedecer e respeitar o amplo direito de defesa, uma das mais sólidas pedras basilares do Estado Democrático. O Judiciário terá instrumentos de apuração, maturidade e firmeza para distinguir mentiras ou versões alternativas e a verdade dos fatos”.

Após ser procurado sobre o pedido de inquérito contra o senador Aécio Neves (MG), o PSDB divulgou nota em que afirma que a sigla “sempre defendeu a realização de investigações, pois considera que esse é o melhor caminho para esclarecer eventuais acusações e diferenciar os inocentes dos verdadeiros culpados”.

O senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia do governo Dilma Rousseff, não se manifestou. O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, que defende Lobão, disse que o cliente “só vai se pronunciar quando tiver conhecimento do conteúdo do inquérito”.

O ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e a sua assessoria não foram encontrados para comentar a presença do nome dele na lista enviada ao Supremo. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), divulgou que por enquanto não irá se pronunciar. Mesma posição adotada pelo senador José Serra (PSDB-SP), que afirmou que só comentará “quando estiverem oficialmente divulgados os nomes”.

A ex-presidente Dilma Rousseff não retornou ao contato até o fechamento dessa edição. A defesa de Lula informou que não se manifestaria sobre a informação de que o nome do ex-presidente consta da lista porque “não comenta boatos”. José Roberto Batochio, advogado dos ex-ministros Guido Mantega e Antonio Palocci, não foi localizado.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta