Noticias

Plenário do STF tende a repetir ‘decisão Raupp’ é o título da nota principal da Coluna do Estadão

Ministros do Supremo Tribunal Federal indicam que a decisão da 2.a Turma que considerou doação oficial de campanha como pagamento de propina no processo envolvendo o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) também seria repetida se o julgamento fosse no plenário. O resultado, dizem, indica uma tendência na Corte. O plenário julga casos envolvendo os presidentes da Câmara e do Senado. A decisão da 2.a Câmara provocou pânico entre congressistas que se consideravam protegidos por terem recebido “doação” pelo caixa 1.

Série de notas na coluna do Estadão diz que Arthur Lira foi estopim de desentendimento entre Renan e Temer

» Pedra no sapato. O estopim da crise entre o presidente Michel Temer e o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), se chama Arthur Lira (AL), que virou líder do PP na Câmara com a saída de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) para líder do governo.

» Destaque. Renan ficou irritado porque, ao dar a liderança para Aguinaldo Ribeiro, o Palácio do Planalto abriu espaço para Lira ganhar protagonismo. Ele é filho de Benedito de Lira, um dos principais rivais políticos de Renan na disputa pelo Senado em Alagoas.

Governo prepara MP para ajudar Oi, diz série de notas na coluna do Estadão

» No forno. O governo prepara uma MP para dilatar pagamentos de multas por operadoras de telefonia que estão em recuperação judicial. A iniciativa atende à empresa Oi.

» Os padrinhos. A MP é gestada pelo ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, com a Casa Civil.

Imagem em depoimento de Lula estão proibidas, diz nota na coluna do Estadão

» Sem chances. A Justiça Federal no DF proibiu os jornalistas de fotografar e filmar o depoimento do expresidente Lula, na terçafeira. A regra já é usada no tribunal. Lula vai depor no processo que apura se ele interferiu na Lava Jato.

Baleira foi homenageado na Justiça do Trabalho, diz série de notas na coluna do Estadão

» Justo agora? O líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), foi homenageado pela Justiça do Trabalho três dias depois de o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), defender a extinção do órgão. Antes de seguir para o evento, provocou Maia: “Quer que eu leve algum recado?”.

» Recado. Dias Toffoli estava no evento. Sem citar Maia, ele disse que a Justiça do Trabalho é importante no Estado Democrático

Deputado ganha linha direta com Marcelo Caetano para indagar sobre Previdência, diz nota na coluna do Estadão

» Linha direta. Depois de bombardear Henrique Meirelles com perguntas sobre a reforma da Previdência, Laura Carneiro ganhou o número de celular de Marcelo Caetano, secretário da Previdência, para mais esclarecimentos.

Deixe uma resposta