Noticias

Temer diz que ninguém pode ter a paternidade do São Francisco, diz a Folha

Em uma disputa política com seus antecessores Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, do PT, o presidente Michel Temer afirmou nesta sexta-feira (10) que ninguém pode reivindicar a paternidade da obra de transposição do rio São Francisco.

Em viagem à Paraíba, para a inauguração do trecho leste da iniciativa, o peemedebista defendeu que a verdadeira paternidade da iniciativa é da população brasileira e do povo nordestino.

A obra de transposição foi iniciada em 2007, durante o segundo mandato do petista, e demorou uma década para ser concluída, agora na administração peemedebista.

“Nós empreendemos muitos esforços nesses poucos meses de governo para que pudéssemos chegar a este ponto. Mas não quero a paternidade dessa obra, porque ninguém pode tê-la. A paternidade é do povo brasileiro e do povo nordestino. Vocês é que pagaram impostos ao longo do tempo e permitiram que fizéssemos grandes investimentos nessa obra que vai cada vez mais sendo festejada”, disse.

O presidente fez o discurso em cerimônia, em Campina Grande, de assinatura de ordem de serviço para a BR-230. Na sequência, viajou para a cidade de Monteiro, também na Paraíba, para a inauguração do trecho da obra de transposição.

Segundo ele, a iniciativa é a obra de maior “relevância” e “significação” para a população nordestina. O presidente fez questão de levar ao evento uma comitiva de ministros nordestinos, como Antonio Imbassahy (Governo), Mendonça Filho (Educação) e Bruno Araújo (Cidades).

O debate sobre a paternidade da transposição, considerada uma das vitrines eleitorais dos governos petistas, gerou uma queda-de-braço nesta semana entre PT e PMDB.

Em seu portal oficial, Dilma Rousseff negou que a obra tenha ficado paralisado durante a sua administração e disse que ela ” teve quase sua totalidade construída e concluída” no governo petista.

“O projeto, sonhado ainda nos tempos de Dom Pedro 2º e desprezado por Fernando Henrique Cardoso, só saiu do papel nos governos do PT e vai garantir água a 12 milhões de habitantes que vivem em 390 municípios”, disse.

Na quinta-feira (9), na véspera da viagem à Paraíba, Temer escalou o porta-voz do Palácio do Planalto, Alexandre Parola, para defender a participação da gestão peemedebista na iniciativa.

Segundo ele, em dez meses, desde que o presidente assumiu o cargo, foram investidos mais de R$ 602 milhões, o que permitiu que o trecho leste fosse inaugurado nesta sexta-feira (10).

“A conclusão foi acelerada por determinação do presidente e é mais uma expressão da prioridade conferida pelo governo ao desenvolvimento do Nordeste”, disse. 

Deixe uma resposta