Noticias

Indicações em comissões é tema de série de notas no Painel da Folha

Efeito cascata No Senado, a disputa entre PSDB e PMDB pelo comando da Comissão de Meio Ambiente e Fiscalização e Controle criou um impasse tão grande que inviabilizou acordos firmados em torno da presidência dos outros colegiados da Casa.

Na urna Na falta de um acerto, prevalecerá o que diz o regimento e a eleição dos comandantes das comissões se dará por voto secreto.

Zebra Para forçar um entendimento, integrantes da Casa lembram que, sob o comando de Renan Calheiros (AL), o PMDB pode se alinhar ao PT e ao bloco liderado por Fernando Collor (PTC-AL) para construir maioria e alijar o PSDB da chefia das comissões que os tucanos miram.

André Moura vai a gabinete de senadores, diz nota no Painel da Folha

Bênção  Alçado a líder do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE) fez uma peregrinação pelos gabinetes de 25 senadores. Tenta diminuir a tensão criada com a ascensão de um deputado ao posto.

Maia diz ao STF que pedido de Cunha para cancelar cassação é manobra para escapar de Sergio Moro, diz série de notas no Painel da Folha

Tente outra vez O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviou ao STF uma dura manifestação contra a tentativa de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de ter o mandato restabelecido. Ele disse que o peemedebista manobra para obter um “habeas corpus” e sair da alçada de Sergio Moro. Maia ainda chancela a versão de que o ex-deputado usou o cargo de maneira inadequada. No texto, afirmou que Cunha teve direito a ampla defesa mesmo “suspenso em razão de reiterados abusos perpetrados”.

Quero voltar   O ministro Ricardo Lewandowski cobrou posicionamento da Câmara sobre o mandado de segurança que foi impetrado por Cunha em janeiro. Rodrigo Maia respondeu nesta quinta-feira (9). O ex-deputado está preso em Curitiba desde outubro do ano passado.

Não valeu   O peemedebista argumenta, entre outros pontos, que a Câmara praticou uma ilegalidade ao não permitir que os deputados votassem no plenário uma punição mais branda do que a cassação, aprovada por 450 votos a dez.

Temer promete a bancada de Minas compensação da Lei Kandir, diz série de notas no Painel da Folha

Expectativa… Na tentativa de acalmar a bancada de Minas Gerais na Câmara, o presidente Michel Temer prometeu, em reunião com parte dos deputados, avaliar a reivindicação de que a União deve ao Estado R$ 135,7 bilhões como compensação pelas perdas com a desoneração do ICMS na Lei Kandir.

Realidade Temer designou o secretário-executivo da Fazenda, Eduardo Guardia, para tratar do assunto. O problema é que o auxiliar já havia concedido entrevista dias antes dizendo que não há acerto de contas a ser feito.

Deixe uma resposta