Noticias

Temer, PSDB e PT disputam dividendos da transposição, diz o Valor

O governo Temer, o PT e o PSDB disputam os dividendos políticos da transposição do rio São Francisco, que começa a se tornar realidade após dez anos de obras e investimento de R$ 9,6 bilhões. Paralisado há oito meses, o trecho norte do projeto poderá ser concluído em 2018, em plena campanha presidencial.

Com 217 km de extensão, o ramal leste da transposição, que beneficia Pernambuco e Paraíba, será inaugurado hoje pelo presidente Michel Temer, em evento nas cidades de Monteiro (PB) e Campina Grande (PB). Em seus discursos, Temer não tem citado diretamente os governos do PT, período em que foi iniciado o projeto. Em duas ocasiões, ele disse que quer se conhecido como “o maior presidente nordestino” que já existiu.

A situação incomoda os petistas. “Todo o pessoal do governo, que nunca colocou uma pá de terra na obra, está querendo tirar uma casquinha”, disse o senador Humberto Costa (PT-PE), ao Valor. Lula deve visitar as obras em breve. Dilma Rousseff disse em sua página na internet que o projeto foi “desprezado” por Fernando Henrique Cardoso. Geraldo Alckmin (PSDB) visitou recentemente as obras em Pernambuco e deve ir à Paraíba entre março e abril.

Deixe uma resposta