Noticias

Líderes combinaram regras mais suaves para previdência, diz nota no Panorama Político

Juntos, venceremos’

Líderes de partidos da base do governo querem apresentar uma proposta única de alteração da reforma da Previdência. A ideia foi acordada em jantar com o presidente Michel Temer, na segunda-feira. Embora todos queiram a paternidade de regras mais suaves, o raciocínio é que, pulverizados, os governistas correm o risco de perder, em plenário, para uma proposta alternativa da oposição, que ganharia um novo discurso para 2018.

Os sinais do Renan e do PMDB é o título de nota no Panorama Político

Renan Calheiros jogou com as palavras ontem para criticar o governo Temer. Disse que a política deve ser compreendida pelos sinais que emite e que, se o presidente não faz essa leitura, está equivocado. Os sinais que Renan emitiu ao se opor ao Planalto foram claros: ele lidera uma reação da bancada à perda de espaço no governo para o PSDB e para deputados ligados a Eduardo Cunha. E usa a reforma da Previdência como arma de retaliação. Disse que o partido ficará em “assembleia permanente”, e que essa não será a “reforma definitiva”. Exemplificou: “Só quem não conhece o Nordeste acredita que um trabalhador rural pode se aposentar aos 69 anos.”

PMDB já tem justificativa para aprovar anistia ao caixa dois, diz nota no Panorama Político

Na ponta da língua

A cúpula do PMDB já tem discurso pronto para a aprovação da anistia ao caixa 2. Diz que a ideia pouco difere da repatriação de recursos, com a segunda rodada prestes a ser aprovada no Senado. “É também uma espécie de anistia. Não se sabe a origem do dinheiro”, diz um senador.

 

Deixe uma resposta