Noticias

Temer cobra aprovação de propostas no 1º semestre, diz o Valor

O presidente Michel Temer (PMDB) jantou ontem à noite com ministros e líderes do governo na Câmara dos Deputados e do Senado. Com o jantar o presidente pretendeu reforçar a importância de aprovar as reformas no primeiro semestre. Temer quer da cúpula do Congresso uma postura mais ofensiva para emplacar a reforma da Previdência até o início de julho.

O jantar, no Alvorada, reuniu os líderes do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e no Congresso, André Moura (PSC-SE). O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o secretário-geral da Presidência, Moreira Franco (PMDB-RJ), e o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB-BA), também eram esperados. Assim como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o relator da reforma da Previdência na comissão especial, Arthur Maia (PPS-BA).

Segundo auxiliares do Planalto, além de pedir prioridade na votação das reformas, Temer determinaria como os líderes atuarão com a configuração acertada no fim de semana: Jucá na liderança do governo do Senado e Moura na do Congresso.

Interlocutores de Temer sinalizaram que o encontro não deve ser técnico, ou seja, o presidente não pretende aproveitar o encontro para se aprofundar em questões pontuais da reforma da Previdência. A reunião será muito mais política, já que acontecerá para definir as estratégias para emplacar a matéria nas duas Casas.

Na sexta-feira, Temer recebeu os principais líderes da Câmara e do Senado, em um jantar no Palácio do Jaburu, com o objetivo de definir um cronograma para a reforma da Previdência. Na ocasião, Temer demonstrou preocupação com a oposição de deputados da base aliada a alguns pontos da proposta considerados essenciais. Nesse segundo encontro, o presidente deve reforçar a necessidade de o líder do governo na Câmara buscar a unidade dos integrantes da comissão especial que pertencem a base governista.

Deixe uma resposta