Noticias

Safra recorde deve ajudar a segurar a inflação, diz o Estadão

A perspectiva de uma safra recorde de grãos no Brasil este ano, somada à valorização do real frente ao dólar, deve levar a uma pressão de baixa dos preços internos dos produtos agrícolas, o que ajudará a segurar a inflação e, consequentemente, colaborar para a redução das taxas de juros, afirma José Carlos Hausknecht, da MB Agro Consultoria.

Em sua opinião, a queda do valor do dólar deve anular a subida de preços internacionais, o que prejudicará a rentabilidade do produtor na exportação.

Internamente, porém, a expansão da safra vai ajudar a movimentar a economia. “Haverá mais vendas de máquinas agrícolas, de fertilizantes e até de veículos”, prevê Hausknecht.

O analista de mercado Aedson Pereira, da Informe Economic Group, também avalia que, se o valor do dólar cair de forma significativa frente ao real ao longo do ano, “mesmo que lá fora o preço das commodities agrícolas subam, o preço interno será podado por essa alta”.

Pereira ressalta, entretanto, que o setor do agronegócio está ampliando a quantidade das exportações e abriu novos mercados no leste asiático, que é um grande consumidor de produtos agrícolas.

Foi um dos setores que apontaram maior criação de empregos no ano passado, justamente porque está exportando bastante”.

Deixe uma resposta