Noticias

Perguntas de Cunha sobre propinas na Caixa são encaminhadas a Temer

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal de Brasília, deu aval para que o presidente Michel Temer receba as 19 perguntas encaminhadas a ele pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha no processo que apura irregularidades na liberação de financiamentos da Caixa Econômica Federal. Temer foi arrolado como testemunha de Cunha, que está preso em Curitiba.

O presidente, entretanto, não é obrigado a responder aos questionamentos. Após a defesa de Cunha encaminhar as indagações, o juiz determinou a remessa do material para o Ministério Público Federal (MPF) e a intimação dos citados para a apresentação das respostas. Michel Temer não precisará responder questões consideradas “impertinentes” ou “autoincriminadoras”.

Preso na capital paranaense desde outubro do ano passado, o ex-deputado encaminhou 19 perguntas a Temer. Entre as questões, Cunha quer saber se Temer tem conhecimento de alguma oferta de propina ao atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.

O ex-presidente da Câmara também pergunta a Temer se ele foi o responsável pela nomeação de Moreira para a vice-presidência de Fundos e Loterias da Caixa, em 2011. Outro questionamento é se foi Temer quem indicou Joaquim Lima, que substituiu Moreira na Caixa e hoje é integrante da equipe do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

O presidente da República também é indagado sobre uma suposta correlação entre doações eleitorais ao PMDB e liberações de financiamentos do braço de infraestrutura do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), administrado pela Caixa.

Os questionamentos de Cunha abordam ainda um suposto pagamento de propina a políticos por empresas beneficiadas com recursos do FI-FGTS. O ex-deputado quer saber de Temer se essas mesmas empresas fizeram doações eleitorais a candidatos do PMDB, como o ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes e o ex-deputado Gabriel Chalita.

Na penúltima pergunta, o ex-deputado pergunta sobre si. Quer saber se Temer tem conhecimento de alguma participação dele, Cunha, em fatos vinculados à cobrança de propina para liberação de recursos do FI-FGTS.

Cunha também fez uma lista de perguntas a Temer em um outro processo, que corre na Justiça Federal em Curitiba, sob os cuidados do juiz Sergio Moro. No final do ano passado, Moro vetou boa parte dos questionamentos, que considerou “inapropriados”.

Deixe uma resposta