Noticias

Padilha só deve voltar à Casa Civil em dez dias, diz O Globo

O ministro licenciado da Casa Civil, Eliseu Padilha, não tem previsão de retorno a Brasília. Segundo sua equipe, a data inicialmente prevista, de 6 de março, está, no momento, descartada. Isso quer dizer que a licença médica será ampliada em meio à crise política provocada por declarações de José Yunes, amigo e ex-assessor do presidente Michel Temer, que disse ter sido usado como “mula” por Padilha para receber um pacote do doleiro Lúcio Funaro. Padilha também foi citado pelo empresário Marcelo Odebrecht, no depoimento ao TSE.

Assessores dizem que ainda não é possível programar o retorno de Padilha. O ministro, de 71 anos, se recupera de cirurgia urológica feita em Porto Alegre na segunda. Ele já saiu da sala de recuperação e está no quarto. Boletim médico de ontem indica que o paciente tem boa evolução.

PROCEDIMENTO FOI MAIS COMPLEXO

O político gaúcho foi submetido a um procedimento mais invasivo do que o planejado. Ele deu entrada no hospital com o plano de fazer uma “raspagem” na próstata. Como o órgão estava com o tamanho muito aumentado, médicos optaram, na hora, por retirar a próstata. Para isso foi necessária uma incisão abdominal, o que torna o pós-operatório mais complexo.

Em 20 de fevereiro, Padilha passou mal e foi internado no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, para tratar de uma obstrução urinária. Foi diagnosticado com hiperplasia prostática, o aumento da próstata. Ele está em Porto Alegre desde 23 de fevereiro.Quem visitou Padilha no hospital relata que ele está debilitado e sente bastante dor. Uma fonte informou que, nas atuais circunstâncias, seria impossível imaginá-lo voltando a Brasília no dia 6 de março. É possível, segundo essa pessoa, que ele volte à capital federal em 13 de março, a depender de sua evolução.

A assessoria de Padilha diz que aguarda uma sinalização dos médicos para poder programar o retorno. É preciso saber quando ele terá alta e também quando estará liberado para trabalhar. Existe a possibilidade de que ele saia do hospital, mas precise ficar em repouso. De qualquer forma, a data de 6 de março não seria mais uma opção.

Conteudo originalmente postado no Portal :

Deixe uma resposta