Noticias

Contra reforma da Previdência, PT constrangerá aliados de Temer em seus redutos eleitorais, diz série de notas no Painel da Folha

Contra o feiticeiro Com o fim do recesso e a elevação da temperatura do debate sobre a reforma da Previdência, o PT planeja pôr em prática estratégia semelhante à que foi usada no impeachment pelos adversários de Dilma Rousseff. A sigla elencou as dez cidades nas quais cada deputado aliado de Michel Temer foi mais votado. O plano é constranger a base do governo nesses locais, principalmente no Nordeste, por meio de vereadores e movimentos populares, intensificando assim a campanha contra a reforma.

Igual, mas diferente A ideia, segundo um petista, não é expor nominalmente os deputados aliados ao peemedebista, como foi feito na queda de Dilma, mas estimular o eleitor desses locais a cobrar os parlamentares para ir contra a reforma de Temer.

Carlos Marun lidera movimento no PMDB para afastar dirigentes do partido que estejam investigados pela Lava Jato, diz série de notas no Painel da Folha

Vai na fé Um grupo de deputados do PMDB busca respaldo interno para lançar um movimento pedindo que dirigentes do partido atingidos pela Operação Lava Jato sejam afastados de suas funções no comando da legenda.

Logo quem A ala peemedebista é capitaneada, veja só, pelo deputado Carlos Marun (MS), que liderou a tropa de choque de Eduardo Cunha na Câmara e chegou a visitá-lo no presídio em Curitiba.

De olho na urna A medida atingiria, por exemplo, o senador Romero Jucá, presidente da sigla. “Não podemos passar a campanha de 2018 inteira nos defendendo da Lava Jato. A direção precisa estar isenta para não contaminar o partido”, diz Marun.

Deixe uma resposta