Noticias

Anastasia entra na lista de cotados para substituir José Serra, diz o Estadão

O Palácio do Planalto cogita o nome do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) para o Ministério das Relações Exteriores no lugar do tucano José Serra (SP). Ele deixou o cargo na quarta-feira, alegando problemas de saúde, e voltou para o Senado.

A nomeação de Anastasia seria uma forma de o presidente Michel Temer manter a pasta nas mãos do PSDB e, ao mesmo tempo, acalmar a bancada de Minas Gerais no Congresso, que cobra um espaço no primeiro escalão do governo. “Ele só não será ministro se ele e o PSDB não quiserem”, disse um parlamentar próximo de Temer.

Anastasia negou ontem interesse em assumir a pasta. De acordo com a assessoria do tucano, o senador nega “qualquer possibilidade” de substituir Serra. Auxiliares de Anastasia também negaram que tenha ocorrido qualquer sondagem por parte de integrantes da cúpula do governo.

Nomes. No PSDB há ainda outros nomes cotados para o cargo, entre eles, o do líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP), e o do senador Tasso Jereissati (CE).

Temer, no entanto, não pretende anunciar, de imediato, o nome do sucessor de Serra. A ideia é deixar para depois do carnaval. Entre os nomes ligados à diplomacia, é forte a pressão pelo embaixador Sérgio Amaral, que ocupa um posto estratégico em Washington. Próximo de Serra, Amaral ajudou na formulação da política externa.

Desde a oficialização da saída de Serra, as negociações para a escolha do novo ministro têm ocorrido entre Temer e lideranças do PSDB. O presidente do partido, senador Aécio Neves (MG), esteve reunido ontem no Palácio do Alvorada para tratar do tema. Segundo integrantes da cúpula da legenda, a escolha do novo ministro vai passar pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que ocupou a pasta no governo Itamar Franco.

Deixe um Comentario