Noticias

Insatisfações colocam PMDB em ebulição é o título da nota principal na coluna do Estadão

Apesar de ter o comando do governo, o PMDB passa por seu pior momento interno desde a posse de Michel Temer, com várias crises deflagradas ao mesmo tempo. No Senado, o pesado tom do discurso do senador Romero Jucá (RR) exibiu o desconforto de integrantes da cúpula do partido pelos desdobramentos da Lava Jato. Na Câmara, em entrevista à Coluna, o vice-presidente da Casa, Fábio Ramalho (MG), reclama do mau tratamento recebido do núcleo político de Temer. O PMDB também entrou em choque com PSDB e PP por espaço.

Síntese. Um cacique do PMDB resumiu assim o discurso do colega de partido: “Jucá sendo Jucá”. Quem convive com o senador nos bastidores já tinha ouvido o desabafo tornado público na sessão plenária de ontem.

» Tô podendo. Colegas de Romero Jucá também dizem que ele está de salto alto por ter certeza de que será reeleito senador depois que Teresa Surita (PMDB), sua ex-mulher, ganhou em 2016 a disputa pela prefeitura de Boa Vista com 79,39% dos votos.

Deixe um Comentario