Noticias

‘Fui pedir doação à campanha do Crivella a governador’

O ministro da Indústria e presidente licenciado do PRB, Marcos Pereira, “nega veementemente” ter recebido dinheiro em troca do apoio do partido à chapa Dilma Rousseff-Michel Temer em 2014.

O senhor recebeu R$ 7 milhões de caixa 2 da Odebrecht?


Nego veementemente.

Esteve com Alexandrino Alencar em 2014?


Não. Se eu estive com ele foi em 2012, salvo engano para solicitar alguma doação para a campanha do Celso Russomanno.

Na delação da Odebrecht há relato de que o senhor tratou do recebimento dos R$ 7 milhões com Alexandrino.

Não procede. Já disse que a única vez que eu me recordo que eu estive com ele foi em 2012 num prédio próximo do shopping Eldorado.

O senhor não foi mesmo ao prédio da Odebrecht em 2014?

Acho que estive com ele uma vez. Fui pedir doação para a campanha do (Marcelo) Crivella a governador (do Rio).

Como foi a conversa?


Ele disse que poderia doar para o Crivella, mas que o Crivella não aceitava doação de empresas.

O senhor foi até a sede da Odebrecht pedir dinheiro para Marcelo Crivella sem ele querer?


Nem sabia que o Crivella não queria. Agradeci e fui embora.

O que o senhor acha do relato de que teria recebido um repasse de R$ 7 milhões?

Como é que vão dar R$7milhões para o PP, que tinha mais de 30 deputados, e vão dar R$ 7 milhões para o PRB, partido que tinha 8 deputados? Não faz sentido. Como você vai fazer a divisão igual para partidos que têm tempos diferentes?

Deixe uma resposta