Noticias

PSDB e DEM vão liderar reformas, afirma Maia é o título de matéria no Estadão

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem que o seu partido e PSDB vão liderar “vão liderar o processo de reformas do Estado brasileiro” para possibilitar a retomada do crescimento econômico. Em um gesto de afago ao PSDB, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniu na manhã desta sexta-feira com o presidente nacional do partido, o senador Aécio Neves (MG), e o novo ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA), para agradecer o apoio dos tucanos à sua reeleição.

Queria agradecer ao PSDB, que é aliado histórico do DEM. O senador Aécio Neves foi o primeiro a viabilizar minha primeira eleição suplementar e o primeiro a viabilizar esta eleição agora”, afirmou o parlamentar fluminense em entrevista ao lado do senador mineiro, de Imbassahy e outros parlamentares tucanos. “Não poderia deixar de fazer o simbolismo que fiz na primeira eleição”, disse o presidente da Câmara, que foi reeleito anteontem para um mandato de dois anos.

Maia disse que Imbassahy, que assumirá a coordenação política do governo, será o “timoneiro”, junto com o presidente Michel Temer para fazer as reformas da Previdência e trabalhista avançarem no Congresso.

Em rápida entrevista, o novo ministro da Secretaria de Governo afirmou que a reeleição de Maia significou o reconhecimento dos deputados do trabalho e do comprometimento do parlamentar fluminense com a agenda do governo. Para o tucano, a recondução do deputado do DEM no primeiro turno, por 293 votos, demonstrou ainda a força da base aliada ao governo na Câmara.

Filhos no comando da Mesa é o título de matéria no Estadão

A Mesa Diretora da Câmara vai ser formada por deputados jovens e que têm o DNA da política, a começar pelo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ), herdeiro político do vereador e ex-prefeito do Rio César Maia. A nova cúpula foi eleita anteontem e comandará os trabalhos da Casa pelos próximos dois anos.

Três dos 11 integrantes da Mesa têm menos de 30 anos e chegaram à Câmara com a ajuda dos pais, políticos tradicionais em seus Estados. É o caso de André Fufuca (PP-MA), 27 anos, eleito segundo-vice-presidente; Mariana Carvalho (PSDB-RO), 30 anos, escolhida para a Segunda-Secretaria; e JHC (PSB-AL), 29 anos, alçado a Terceiro-Secretário. Todos estão no primeiro mandato de deputados.

Eduardo Cunha. O segundo-vice-presidente da Casa é filho do ex-deputado Fufuca Dantas (PMDB), que foi eleito ano passado prefeito de Alto Alegre do Pindaré, no interior do Maranhão. Conhecido como “Fufuquinha”, é considerado um dos principais aliados do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), atualmente preso na Lava Jato.

O deputado integrou o Conselho de Ética e votou contra o parecer para cassar o peemedebista.

Tucano. Mariana, por sua vez, é filha de Aparício Carvalho, que foi vereador de Porto Velho, deputado federal e vice-governador de Rondônia. Ela enfrentou a cúpula tucana na Câmara para concorrer ao cargo da Mesa Diretora e fez com que a bancada retirasse o nome do deputado Carlos Sampaio (PSDBSP) da disputa.

Já JHC é filho do ex-deputado federal João Caldas. O patriarca da família teve seu nome envolvido na Máfia dos Sanguessugas, que atuava no desvio de dinheiro público destinado à compra de ambulâncias. Nas eleições do ano passado, JHC foi candidato à prefeitura de Maceió, mas terminou a disputa em terceiro lugar.

Deixe uma resposta