Noticias

Voto ‘secreto’ de deputado em Rodrigo Maia foi gravado em vídeo, diz a Folha

A votação secreta que reelegeu Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a presidência da Câmara nesta quinta-feira (2) não foi tão secreta assim.

A Folha flagrou o deputado Aliel Machado (Rede-PR) mostrando a Maia, no plenário da Câmara, um vídeo em seu celular que mostra um parlamentar dentro da cabine reservada votando na reeleição do presidente da Câmara.

A votação foi realizada em 14 cabines instaladas no lado direito do plenário. Policiais legislativos faziam a segurança na entrada. Cada deputado entrava na cabine, que é fechada por uma cortina preta. Lá dentro há um tela sensível ao toque, onde é realizada a votação.

Como os parlamentares podem entrar com celulares e câmeras se quiserem, nada impede que registrem em fotos e vídeos os candidatos em quem votaram.

Essa é, justamente, uma crítica antiga a esse sistema de votação. Em tese, na Câmara dos Deputados em votações secretas podem-se reproduzir antigas práticas de compra de votos eleitoral. A lógica dessa manobra consiste na necessidade de que o vendedor do voto mostre ao comprador uma prova de que cumpriu a sua parte no acordo.

Aliel disse que votou no candidato de oposição Andre Figueiredo (PDT-CE) e que não é o parlamentar do vídeo.

Ele afirmou que recebeu o vídeo em um grupo de WhatsApp, ao qual foi incluído à sua revelia, denominado “#foraMaia”. Esse grupo seria composto por outros parlamentares.

Aliel afirma que apagou o vídeo após mostrar para Maia. Segundo ele, o presidente da Câmara demonstrou surpresa. O deputado da Rede afirmou ainda que tentaria recuperar o vídeo e o enviaria à Folha.

Rodrigo Maia minimizou o fato. “Não acho nada. Não fui eu que gravei. Para vocês, que defendem a transparência, deve ser bom”, se limitou a dizer, por meio meio de mensagem de texto.

 

Deixe uma resposta