Noticias

Série de notas no Panorama Político mostra reação da bancada da Câmara à nomeação de Imbassahy

O seu ministério é maior

A bancada do PMDB na Câmara, peça-chave na aprovação das reformas de Michel Temer, encerra a primeira semana legislativa com o pote cheio de mágoas em relação ao governo. A reação à nomeação do tucano Antonio Imbassahy para a Secretaria de Governo foi imediata. Deputados reclamaram do “encolhimento” do PMDB diante do PSDB e da pouca atenção do Planalto com a legenda.

Baleia sem gordura

A insatisfação dos deputados peemedebistas já foi demonstrada ontem na eleição para a Mesa Diretora da Câmara. Próximo aliado de Temer, o líder do PMDB, Baleia Rossi, saiu enfraquecido da disputa, o que foi considerado uma derrota do próprio presidente. Baleia apoiou Lúcio Vieira Lima, irmão do ex-ministro Geddel, que acabou ficando em terceiro lugar na disputa pela 1ª vice-presidência. Peemedebistas do Rio e de Minas dizem que Baleia “queimou a gordura que tinha” e que, agora, não pode voltar a cometer erros. Mas, por enquanto, não deve haver um movimento para retirá-lo do cargo.

Calma aí

O ataque dos peemedebistas ao Planalto chegou ao WhatsApp da bancada da Câmara. Coube a Darcísio Perondi (RS) fazer a defesa de Temer. Fez lista lembrando, “especialmente aos mais jovens”, que o presidente da República é do PMDB.

 

Deixe um Comentario