Noticias

PMDB da Lava-Jato reina no Senado é o título de matéria no Valor

A imagem é batida, mas verdadeira: o Senado mudou para que tudo permaneça como está. Eunício Oliveira (CE), o presidente que entra, e Renan Calheiros (AL), o presidente que sai, integram o mesmo grupo que dá as cartas na Casa há mais de dez anos, do qual também fazem parte Romero Jucá (RR), Edison Lobão (MA) e José Sarney (AP), que deu início à linhagem em 2003. É o núcleo do famoso “grupo do PMDB do Senado”, que mais problemas do que conforto tem causado ao presidente Michel Temer, o chefe da tropa do “PMDB da Câmara”. Nada indica que o biênio de Eunício Oliveira venha a ser muito diferente.

O agora ex-presidente do Senado não poderia reivindicar uma nova reeleição, mas manobrou com habilidade para retornar à liderança do PMDB, maior partido da Casa. Nessa condição, será interlocutor privilegiado do presidente Michel Temer, ao lado de Eunício. Renan transita por todas as legendas, inclusive da oposição, seu cacife parece inesgotável e ele certamente tentará vender caro o apoio ao presidente, com quem mantém uma relação de desconfiança recíproca.

Deixe uma resposta