Noticias

Nome do PSB entra na disputa e Maia terá quatro concorrentes, diz o Estadão

O lançamento de uma candidatura e a retomada de uma campanha suspensa embolaram o cenário da sucessão à presidência da Câmara. A confirmação de quatro candidatos concorrendo contra o atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reduziu suas chances de vitória no primeiro turno, como era previsto até então. Para apertar o cerco contra o deputado fluminense, os adversários apresentaram mais uma ação no Supremo Tribunal Federal para tentar impedir sua recondução.

Para garantir que a disputa vá para o segundo turno, Júlio Delgado (PSB-MG) confirmou sua candidatura mesmo com seu partido declarando apoio formal a Maia. Rogério Rosso (PSD-DF), que havia suspendido a candidatura à espera do STF, resolveu voltar a pedir votos à revelia da bancada, que também está com Maia.

Quanto mais candidatos melhor”, disse o deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), um dos articuladores da campanha de Jovair Arantes (PTB-GO). Hoje, o PSOL vai decidir se lançará o sexto candidato ao comando da Câmara. O nome de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) também circula como possível concorrente. O registro de candidatura pode ser feito até as 23 horas de amanhã, e a desistência, até minutos antes da votação.

Traições’. Enquanto Maia conquista o apoio oficial dos partidos, seus adversários investem nas “traições” dentro das bancadas. Com cinco candidatos na disputa, os deputados preveem que Maia dificilmente terá maioria absoluta em plenário para ganhar no primeiro turno, uma vez que o voto será secreto e não é possível fidelizar as bancadas. Para vencer de forma confortável, Maia teria de ter o apoio maciço dos petistas. Em reunião hoje, a bancada do PT decidirá se vai apoiar André Figueiredo (PDT-CE) ou se lançará candidatura própria.

Judicialização. Delgado, Rosso, Jovair e Figueiredo entraram ontem com novo mandado de segurança no STF pedindo a concessão de uma liminar para impedir o registro da candidatura do atual presidente da Casa. Na ação, solicitam a suspensão da eleição para os cargos de diretoria da Câmara “até que a Corte se pronuncie definitivamente sobre a questão”.

Esse é o terceiro pedido contra o registro de candidatura de Maia.

Deixe uma resposta