Noticias

Fim de impostos ligados à previdência será discutido pela Câmara, diz série de notas na Monica Bergamo

A Câmara dos Deputados deve discutir o fim de todo e qualquer imposto ou contribuição ligados ao financiamento previdenciário no país. O tema será debatido pela comissão que analisará a reforma da Previdência a partir de fevereiro.

BURACO FECHADO
As renúncias fiscais que impactam a Previdência chegam a cerca de R$ 43 bilhões, o que equivale a algo como 30% do rombo do INSS.

NA RODA
O tema é polêmico, já que afeta igrejas, micro e pequenas empresas e setores do agronegócio, que têm bancadas fortes no Congresso.

CRAVO E FERRADURA
 Parlamentares que devem integrar a comissão, e que são da base do governo, no entanto, acreditam que, ao combater os ralos por onde escorre o dinheiro da Previdência, será mais fácil impor medidas impopulares como o aumento da idade mínima para a aposentadoria.

PARA O ALTO
A proposta, que incluiria o veto em artigo da Constituição, radicaliza iniciativa do próprio governo, que faz um pente-fino nas isenções para aumentar a arrecadação.

COLATERAL 
No governo já havia quem defendesse a proposta do fim das isenções. Mas a equipe do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, bateu o pé: isso poderia forçar uma compensação de tributos para setores afetados que acabaria se transformando em uma minirreforma tributária.

Deixe uma resposta