Análises

TSE e PSDB

TSE e PSDB - Equilibre Analises

É incontroverso que o governo venceu as duas primeiras batalhas que enfrentou após o escândalo JBS. Cresce consideravelmente a chance de, por ora, Michel Temer se sustentar no mandato. São avanços relevantes, mas apenas os primeiros passos em um terreno minado. As estações do calvário ainda serão muitas e penosas, com adversidades políticas, jurídicas e policiais. A crise será ampliada e agravada, comprometendo especialmente a Reforma da Previdência.

Após afastada a hipótese de renúncia e com a vitória do governo no TSE, ainda há dois caminhos postos que podem levar ao fim do governo: a iminente denúncia do Procurador-Geral contra Temer e o recurso da decisão do TSE no Supremo. No cenário de hoje, ambos têm pouco potencial para prosperar, mas podem provocar efeitos inesperados. O STF não costuma reformar decisões do TSE. Mas este pode ser um caminho político, em caso de agravamento de crise, recheada de elementos poucos previsíveis.

Já a denúncia da PGR passará por um processo que inevitavelmente leva o governo a ainda mais desgaste. Na próxima semana, a PF deve entregar o relatório final do inquérito sobre Michel Temer, que se recusou a responder as perguntas. Fato que, embora seja uma faculdade, fragiliza a defesa. Entre 19 a 23 de junho, o procurador Rodrigo Janot planeja apresentar a denúncia contra o presidente. Janot e Temer mudam as estratégias conforme o movimento do adversário.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório