Análises

Governo segue em terreno minado

Governo segue em terreno minado

Após o julgamento do TSE, o governo enfrentará um verdadeiro terreno minado que testará diariamente a capacidade de resistência ao cerco montado contra presidente Michel Temer. Já incluídos no radar governista estão rodadas decisivas, tanto na seara política quanto na jurídica.

O primeiro teste já acontecerá nesta segunda feira (12-06) com a reunião do PSDB, âncora política simbólica da sustentação do governo. Na última quarta-feira (07-06), o presidente em exercício da sigla confidenciou a interlocutores que estava difícil segurar o rompimento.

Tasso, segundo apuramos, tem sido objetivo e seco: “Acho que não dá mais. É só desgaste, não tem ganho. Toda semana vai acontecer alguma coisa, não sei o que, mas sei que vai ter”.

Na Câmara dos deputados, entre os 46 deputados, a maioria defende o rompimento com a entrega dos cargos

No Senado Federal, onde havia uma resistência ao rompimento, o episódio do jatinho da JBS causou um mal estar e a expectativa de que o partido será imolado na defesa de crises recorrentes. Na reunião dos senadores na última quarta-feira (08-06), apenas dois deles (Ataídes Oliveira e Dário Berger) defenderam a permanência. Segundo nossas fontes, Aécio Neves está fora das conversas e há uma enorme pressão para ele deixar a presidência sob o risco de ser ejetado.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório