Análises

Governo estanca defecções e pode estar a 21 votos da reforma da previdência

Planalto perde Câmara demonstrar otimismo aprovar Reforma da Previdência

Conforme alertado anteriormente pela equipe do Equilibre Analises, a votação do regime de urgência para reforma trabalhista era reversível, uma vez que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se precipitou ao encerrar a sessão desta terça-feira (18-04) com um quórum muito baixo. Ali faltavam apenas 27 votos para a urgência prosperar.

Na nova tentativa, na noite desta quarta-feira (19-04) o governo obteve 287 votos para o tratamento “fast track” da reforma e ainda reverteu alguns poucos votos de aliados que tinham votado contra a orientação do Palácio na sessão da terça feria. Lembrando que o teto da oposição é de 100 votos na terça-feira 63 governistas engrossaram o coro oposicionista e, nesta quarta-feira, esse número caiu para 44. São votos preciosos para quem esta a 21 votos de aprovar a reforma da previdência.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório